O catarinense Alexandre Batalha, que tem 12 anos e mora em Florianópolis, nasceu com dificuldades de audição. Não conseguia ouvir quase nada, mas superou a surdez com o apoio da tecnologia. Agora, o menino criou um aplicativo para ajudar quem sofre do mesmo problema. A invenção deu ao garoto um prêmio internacional e deve ser desenvolvida por uma empresa.

O problema de audição de Alexandre foi atenuado por aparelhos chamados de “ouvidos biônicos”, que ele implantou por meio de cirurgia, de acordo com informações do site G1. O aparelho fica fixado na cabeça, em ambos os lados do crânio. São os processadores de áudio. Na parte interna dos ouvidos, foram implantados eletrodos para a função de converter ondas sonoras em sinais nervosos. Assim, o cérebro transforma esse processo em audição.

Para auxiliar as pessoas que sofrem com a mesma deficiência, Alexandre idealizou uma ferramenta que diminui os barulhos que incomodam quem utiliza aparelhos de surdez. A invenção o levou a ficar entre os sete melhores de um total de 240 crianças inscritas em todo o mundo no concurso de inventores “Ideas for Ears”. A premiação aconteceu na Áustria, nos dias 3, 4 e 5 do mês passado. E, agora, uma empresa deve fazer a invenção do catarinense virar realidade, lançando o aplicativo.

“Esses aplicativos controlam um implante através do smartphone”, explicou o garoto. “E essa ideia também foi baseada em outras pessoas, não só na minha cabeça mesmo. É tecnologia também para essas pessoas.”

Fonte: Quem Inova



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *